Experiência de compra do consumidor nos supermercados é repensada na Mercosuper 2017

O atual modelo de compra oferecido pelos supermercadistas está sendo discutido pelos empresários e empresas de tecnologias

Oferecer ao consumidor uma experiência de compra mais ágil e prática está sendo discutido entre os supermercadistas e fornecedores durante a Mercosuper 2017, que termina hoje, dia 20 de abril, no Expotrade Convention Center, em Pinhais. De olho nas mudanças do perfil do consumidor, que está cada vez mais exigente, os empresários do setor estão visitando a feira em busca de tecnologias e soluções que tornem o momento das compras ainda mais prazeroso e rápido.

As tecnologias que farão parte dos supermercados no futuro já existem e estão sendo apresentadas na Feira. “Os visitantes estão tendo a oportunidade de conhecer as últimas tendências e soluções em hardwares, softwares e equipamentos. Devemos nos preparar para o futuro! O nosso consumidor deseja isso e além de preços competitivos, também devemos oferecer a ele uma experiência de compra diferenciada, com mais agilidade, conforto e praticidade”, afirma o presidente da Apras (Associação Paranaense de Supermercados), Pedro Joanir Zonta.

Uma das expositoras, a RP Info, levou para o evento o Self Checkout, que é um terminal de auto atendimento, em que o próprio cliente efetua o registro e pagamento de suas compras, agilizando o atendimento e diminuindo as filas. Os pagamentos podem ser efetuados por cartões de crédito/débito e convênio próprio. A solução da RP Info é composta de scanner, balança, PinPad, leitor de códigos de barras (faturas), leitor biométrico, impressora, SAT (caso o cliente opte) e câmeras de segurança.

Além das soluções que podem ser implantadas no Ponto de Venda, também estão presentes na feira tecnologias focadas na comunicação entre o supermercadista e o consumidor. Uma dessas soluções é a plataforma Himarket, que modifica a forma como os supermercados se relacionam com seus clientes. A plataforma inclui um portal e um aplicativo com a marca do supermercado para smartphones, oferecendo a possibilidade de gerar experiências de relacionamento e comunicação inovadoras, eficientes e personalizadas entre varejo e consumidores. A tecnologia oferece ao varejista a possibilidade de anunciar diretamente no smartphone do consumidor, entregando ofertas direcionadas ao perfil dele por meio da captura de cupons fiscais e informações das redes sociais. Um cliente pode receber, por exemplo, ofertas de acordo com os produtos que mais consome a partir da análise que o supermercado fizer do perfil desse consumidor.

Serviço

A Mercosuper 2017 – 36ª Feira e Convenção Paranaense de Supermercados será realizada até o dia 20 de abril, no Expotrade Convention Center, em Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba).

Divulgação: WBC  COMUNICAÇÃO
E-mail: wbc.ai@terra.com.br
Luciana Gavloski:   41 991326135
Veronica Gavloski:  41 991426135
WBC: 41 32470569

Produtos que não deram certo: A Coca-Cola com Café – Coca-Cola Blak

Coca-Cola ou Café? na dúvida tome uma Coca-Cola Blak, uma mistura de ambos. Pena que o produto não durou muito já que não fez o sucesso que se esperava.
O produto durou exatos dois anos no mercado. Nada quando comparado aos mais de cem anos da versão tradicional.
Lançada em 2006, a Coca-Cola Blak fez promoções na França e Canadá. Nos Estados Unidos chegou a oferecer garrafas gratuitamente para divulgar o produto. O sabor, no entanto, não foi do agrado do consumidor, já que a bebida era uma Coca com gosto de café ou um café com gosto de Coca. O produto chegou a ser lançados, em alguns países, nas máquinas post-mix, mas mesmo assim não obteve o sucesso espetado.
Anunciado como uma versão “Light”, a Coca-Cola Blak tentou a última cartada divulgando seus baixos teores de Calorias, Carboidratos e açúcar.
Mas nem isso foi suficiente para atrair o gosto da população.
A Coca-Cola Blak foi descontinuada em 2008.

Chegam ao mercado brasileiro a Coca-Cola laranja e a Coca-Cola limão siciliano.

Tem coisa melhor que uma bebida refrescante em épocas de altas temperaturas? Com toques cítricos que potencializam essa sensação, Coca-Cola Laranja e Coca-Cola Limão Siciliano chegam para reforçar a plataforma premium da marca e começam a ser distribuídas esta semana no Brasil em edição limitada.

Para Javier Rodriguez, vice-presidente de Marketing da Coca-Cola Brasil, os consumidores estão sempre em busca de novas experiências e produtos que promovam diferenciação. “Faz parte do DNA da Coca-Cola apostar em inovação para se manter relevante em cada momento de consumo”, afirma.

Coca-Cola Laranja e Coca-Cola Limão Siciliano foram comercializadas em apenas dois países – Japão e Turquia – antes de desembarcarem no Brasil. Em formato sofisticado, latas sleek de 310 ml, a novidade por aqui é a redução de quase 30% de açúcar em relação à Coca-Cola original. A fórmula traz a mistura de açúcar e adoçantes.

Os lançamentos começam a ser distribuídos esta semana, com exceção da região Norte, e também estarão disponíveis via e-commerce em São Paulo, Minas Gerais, Paraná e interior do Rio de Janeiro. O preço sugerido para a lata sleek é de R$ 3,49 a R$ 4,65.

Outros lançamentos de sabores sazonais e novas embalagens estão previstos como parte da estratégia da companhia de ampliar o portfólio e oferecer mais opções aos consumidores.

Fonte: Coca-Cola Brasil

O (Bom) Exemplo da Empresa Águas Petrópolis

Ultimamente tenho notado uma crescente quantidade de produtos personalizados, feitos por terceiros para algumas empresas de alimentação. A Bacio di Latte oferece a seus clientes uma garrafinha muito simpática de água Mineral com marca própria. O mesmo ocorre, por exemplo, com a Ofner.

Como bom profissional de Marketing sempre procuro saber quem é o fabricante dos produtos e por uma coincidência dessas que nunca saberemos explicar, ambas as águas são produzidas pela mesma empresa. Não seria coincidência simples pelo fato de uma empresa de água fornecer água a terceiros, mas pelo fato de sentir que ambos os produtos eram bem diferentes um do outro. Ao checar o rótulo com as características as diferenças entre as duas águas eram gritantes. Uma era alcalina, a outra ácida. As quantidades de minerais eram muito claros no rótulo.

Bom, pensei, podem vir de fontes diferentes, apesar de serem produzidas pela mesma empresa. Para a minha surpresa, ambas vinham do mesmo endereço.

Entrei em contato, através do fale conosco com a Bacio di Latte e com a Ofner, solicitando a informação a respeito de PH das suas águas. 10 dias se passaram e ninguém nessas empresas se deu ao trabalho de responder.

Pensei, então, em escrever diretamente à empresa produtora, A “Águas Petrópolis”, solicitando o PH das suas águas, imaginando que ficaria “na mão” outra vez. Para a minha surpresa, em poucos dias tive a resposta.

O meu contato foi enviado ao Telemarketing da empresa, que através da Alessandra Ferracine foi enviado ao laboratório (quantas empresas teriam esse trabalho todo para atender uma dúvida de um consumidor?

Recebi um email da Valéria Boaventura do laboratório da empresa me explicando que no endereço há duas extrações de água, de duas fontes distintas, uma com um determinado PH e outra com outro PH. Chequei as informações passadas pela Valéria com as dos rótulos da Bacio e da Ofner e estavam coerentes. Era um detalhe muito simples: a empresa tem em suas fontes uma água ácida e outra alcalina. Mas a pergunta que fica é: Qual a preocupação da Bacio e da Ofner em atender um cliente? Deveriam seguir o bom exemplo da Petrópolis, que através de seu laboratório e do seu telemarketing tirou uma dúvida de um cliente que pode ter se transformado no cliente mais fiel do mundo da Petrópolis.

O que é um Jingle?

Jingle não tem uma tradução direta para o português que ofereça o verdadeiro sentido da palavra. Assim, utilizamos Jingle sempre na sua forma original, em inglês.
Trata-se de uma música ou canção curta utilizada em publicidade e propaganda para divulgar um produto ou serviço.
Apesar de não haver uma data certa para se definir quando os jingles tiveram início, foi na década de 20 que algumas empresas começaram a musicar seus slogans e frases de efeito para veicular no rádio, que era o centro de entretenimento das famílias daquela época.
No Brasil os jingles usados no rádio migraram para a TV acompanhando comerciais de 30 e 60 segundos.
A força dos jingles era tão grande que a música e a letra permanecia na cabeça dos consumidores de uma maneira mais clara que o próprio filme.
Esse foi o caso do Café Seleto (Depois de um sono bom, a gente levanta, toma aquele banho, escova os dentinhos) e dos cobertores Parahyba (Já é hora de dormir, não espere mamãe mandar, um bom sono prá você e um alegre despertar).
O sucesso desses jingles logo fez com que diversas outras empresas utilizassem o formato, como a D. D. Drin que utilizou diversas versões e ritmos do seu seu jingle durante muitos anos (… e os passeios da barata pela casa vão ter fim, DDDrin, DDDrin, D… D…. Drin) O mesmo ocorreu com as Casas Pernambucanas e o seu inesquecível jingle (Não adianta bater, eu não deixo você entrar, as casas Pernambucanas é que vão aquecer o meu lar).
Muitos confundem Spots com Jingles. E a diferença está exatamente na música. Enquanto um Spot é Falado o Jingle é cantado.

Coca-Cola reposiciona marca e lança novas embalagens

Em um mundo em constante transformação, a Coca-Cola Brasil se renova. Na virada de 2016 para 2017, a empresa usa a força de sua principal marca para contribuir para que as pessoas tenham mais opções de escolhas na hora de decidir sobre seu consumo. A partir de janeiro, a Coca-Cola passa a oferecer as três versões da bebida – original, zero e Stevia e 50% menos açúcares – em embalagens redesenhadas. A empresa aumentará ainda a oferta dessas três versões juntas nos pontos de venda em todo o país. E mais: a Coca-Cola Zero apresenta uma nova fórmula, com sabor mais próximo da versão regular e passa a se chamar Coca-Cola Zero Açúcar.

“O estilo de vida das pessoas mudou e vamos oferecer mais escolhas ao público para nos adequar a estas mudanças. Estamos usando a força da nossa principal marca para falar claramente sobre opções. É a mesma Coca-Cola com diferentes versões para quem quer reduzir o consumo de açúcar”, afirma Henrique Braun, presidente da Coca-Cola Brasil. “E vamos além. Usaremos a fortaleza do nosso Sistema para chegar ao final de 2017 com uma distribuição 50% maior nos pontos de venda de todo o Brasil”, completa.

As três novas garrafas de Coca-Cola

(Crédito:  Divulgação)

O novo sabor da agora Coca-Cola Zero Açúcar foi elaborado para que fique mais próximo ao de Coca-Cola original e assim mais atrativo àqueles que queiram migrar de opção dentro da categoria. “Isso é pura inovação. Sem adicionar ou alterar qualquer ingrediente, conseguimos chegar a uma fórmula mais próxima ao sabor original. É praticamente o mesmo sabor, mas com zero caloria. E fizemos isso a partir, apenas, de um novo equilíbrio de aromas”, complementa Braun.

A Coca-Cola Brasil adota soluções para atender a um público consumidor que cada vez mais pede soluções que permitam variedade e equilíbrio na sua alimentação. Por isso, nos últimos dois anos, 42 produtos foram reformulados – cerca de 30% do portfólio – e todos os lançamentos são produzidos com menos açúcar. Além disso, 80% das marcas têm opções de baixa ou sem caloria.

Nas novas embalagens de Coca-Cola, que chegam às prateleiras de todo o país até fevereiro, o famoso disco vermelho é o centro da identidade visual, acompanhado da cor de cada versão (vermelho para a de sabor original, preto para Zero Açúcar e verde para Stevia e 50% menos açúcares).  A mudança é um segundo passo da campanha global “Sinta o Sabor”, lançada em janeiro deste ano, quando a “família Coca-Cola” passou a ser tratada como uma marca única.

A campanha completa de lançamento das novas embalagens de Coca-Cola terá início em janeiro, com ações de merchandising em TV aberta, filme na TV, divulgação em mídias sociais, ativações em pontos de venda e ações de sampling.

Sobre a Coca-Cola Brasil

O Sistema Coca-Cola Brasil é o maior produtor de bebidas não alcoólicas do país e atua em sete segmentos – água, café, chás, refrigerantes, néctares, sucos e bebidas esportivas –  com uma linha de mais de 140 produtos, entre sabores regulares e versões zero ou de baixa caloria. Composto por nove grupos parceiros de fabricantes, o Sistema emprega diretamente 69 mil funcionários, gerando cerca de 600 mil empregos indiretos. Entre 2012 e 2016, terão sido investidos R$ 14,1 bilhões, valor 50% superior ao dos cinco anos anteriores. O Sistema Coca-Cola Brasil está empenhado em incentivar iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades em que opera. Para isso, conta com uma plataforma de valor compartilhado, o Coletivo Coca-Cola, que já impactou a vida de mais de 130 mil pessoas por meio de toda a cadeia de valor da empresa.

Significado das cores em cada cultura: o Rosa

Apesar de parecer, a primeira vista, uma cor associada a crianças do sexo feminino, ou a mulheres, o Rosa tem o seu significado diferenciado de acordo com cada cultura. Veja abaixo os principais:

Ocidental:
Cuidar e nutrir
Amor e romance
feminino

Oriental:
feminino

Europa:
Cor feminina
Meninas

Bélgica:
O Rosa foi tradicionalmente usado para meninos – agora é mais comum para ele ser usada para as meninas

Japão:
Bem-aceito por homens e mulheres

Tailândia:
Cor para terça-feira

Coreia:
Confiar em

O Significado das cores em cada cultura: o Vermelho

vermelhoEm cada cultura as cores podem representar algo diferente a outra cultura. Com o advento da Internet, essas diferenças podem ter diminuído mas continuam tendo significados diferentes.

Significados culturais do vermelho:

Ocidente:
• energia, excitação, ação
perigo
• paixão de amor
• um aviso para parar
raiva
• Natal combinado com verde
• Dia dos namorados

Oriente:
• prosperidade
• Boa sorte
• símbolo de alegria quando combinado com branco

China:
• a cor da boa sorte e da celebração
• Vitalidade, felicidade, longa vida
• usado como uma cor do casamento
• usado em muitas cerimônias de funerais para casamentos
• usado para ocasiões festivas
• tradicionalmente usado no Ano Novo Chinês para trazer sorte e prosperidade

Índia:
• cor de pureza, fertilidade, amor, beleza
• riqueza, opulência e poder
• usado em cerimônias de casamento
• Um sinal de uma mulher casada
• cor do medo e do fogo

Tailândia:
• cor para domingo

Japão:
• vida
• Raiva e perigo

África do Sul:
• Cor de luto

Nigéria:
• normalmente reservado para cerimônias

Rússia:
• associado aos bolcheviques e ao comunismo,
• significa bonito em língua russa
• frequentemente usado em cerimônias de casamento

Aborígenes australianos:
• representa a terra
• Cor cerimonial

Hebraico:
• Sacrifício

Cristão:
• sacrifício, paixão, amor

N de Nougat e não de Nutella.. Desfeito o mistério do Android N

Android NougatDesfeito o mistério. A próxima versão do sistema operacional móvel da Google e o sucessor do Marshmallow Android será  o Android Nougat. Algo como torrone, em português.
Para escolher o nome para o Android N , o Google pela primeira vez, pediu ao público para Sugerir nomes de doces que iniciassem com a letra N.
Desde o Android 1.5 , o Google tem chamado cada versão do seu sistema operacional móvel com o nome de um doce em inglês – movendo-se sequencialmente através das letras do alfabeto . A tradição começou há mais de seis anos. Mas Android N é a primeira versão a tomar em consideração sugestões de usuários.
Em 2013 uma surpresa: pela primeira vez o Google, em um acordo com a Nestlé, lançou uma versão do Android, não apenas com o nome de um doce, mas com a sua marca comercial: KitKat. Confira abaixo a relação de nomes desde que o Google iniciou a sequência de nomes de doces:
Cupcake
Donut
Eclair
Froyo
Gingernbread
Honeycomb
IceCream Sandwich
Jelyy Bean
KitKat
Lollipop
Marshmallow
Nougat

Coca-Cola adquire a marca AdeS, da Unilever

Ades Coca-ColaA The Coca-Cola Company e a engarrafadora mexicana Coca-Cola Femsa anunciaram nesta quarta-feira (1/6) um acordo com a Unilever para a compra do negócio de bebidas à base de soja AdeS, por US$ 575 milhões. A operação foi aprovada pelos Conselhos de Administração de The Coca-Cola Company, Coca-Cola Femsa e Unilever, e está sujeita à aprovação das autoridades regulatórias e ao cumprimento por parte das empresas de condições estabelecidas no acordo.

Fundada em 1988 na Argentina, a AdeS é líder do segmento de bebidas à base de soja na América Latina. Primeira grande marca lançada na categoria, a AdeS foi pioneira no desenvolvimento do segundo maior mercado global de bebidas à base de soja. A marca está presente no Brasil, no México, na Argentina, no Uruguai, no Paraguai, na Bolívia, no Chile e na Colômbia. Em 2015, a AdeS vendeu 56,2 milhões de unidades de seus produtos e registrou receita líquida de US$ 284 milhões.

No Brasil, dentro do processo de diversificação para oferecer produtos que se adaptem ao estilo de vida e às necessidades do consumidor, o Sistema Coca-Cola, por meio da Leão Alimentos e Bebidas, também está comprando a Laticínios Verde Campo, de Minas Gerais. Ainda não há prazo para a conclusão do negócio. Com fábrica em Lavras (MG), a Verde Campo é dona da linha de produtos sem lactose Lacfree. Na categoria de refrigerantes, a mais recente inovação da Coca-Cola Brasil é a Coca-Cola com Stevia e 50% menos açúcares. O produto tem em sua receita o adoçante natural stevia e metade do açúcar da Coca-Cola original.

“A aquisição da AdeS representa mais um marco para o Sistema Coca-Cola em oferecer opções para os consumidores. A AdeS é marca líder em sua categoria, e estamos muito satisfeitos por adicioná-la ao nosso portfólio. É a continuidade de uma bem-sucedida parceria com nossos engarrafadores latino-americanos e traz mais inovação aos nossos mercados”, afirmou Brian Smith, presidente para a América Latina da The Coca-Cola Company.

“A AdeS complementa e reforça nosso portfólio de bebidas não-gasosas, dando a nossos consumidores uma gama mais ampla de opções. Com nosso parceiro, The Coca-Cola Company, vamos alavancar a liderança de AdeS, integrando a marca ao nosso robusto modelo de atuação para levar mais valor e inovação a essa nova plataforma de bebidas”, disse John Santa Maria, CEO da Coca-Cola Femsa.

“Esta venda é um passo em direção à remodelação do nosso portfólio na América Latina, para garantir à Unilever um crescimento sustentável e maior foco ao nosso negócio. AdeS é uma marca ícone, e nós acreditamos que seu potencial pode ser atingido fazendo parte do Sistema Coca-Cola”, comentou Miguel Kozuszok, vice-presidente executivo para a América Latina da Unilever.

Após a conclusão, o objetivo é que AdeS se torne parte da plataforma de bebidas não-gasosas da The Coca-Cola Company com a Coca-Cola Femsa em seus territórios franqueados. A The Coca-Cola Company vai trabalhar com seus parceiros engarrafadores locais para levar crescimento à marca AdeS em cada mercado, assim como outras parcerias já feitas no segmento de bebidas não-gasosas.

Sobre The Coca-Cola Company

A The Coca-ColaCompany (KO, na Bolsa de Valores de Nova Iorque) é a maior companhia de bebidas do mundo, atendendo a consumidores com mais de 500 marcas gasosas e não-gasosas.  Liderado pela Coca-Cola, uma das marcas mais valiosas e reconhecidas do mundo, o portfólio da nossa companhia apresenta marcas de US$ 20 bilhões, incluindo:  Diet Coke, Fanta, Sprite, Coca-Cola Zero, vitaminwater, POWERADE, Minute Maid, Simply, Georgia, Dasani, FUZE TEA e Del Valle.  Globalmente, somos o fornecedor número 1 de bebidas gasosas, cafés prontos para beber, sucos e bebidas de sucos.  Por meio do maior sistema de distribuição de bebidas do mundo, consumidores em mais de 200 países saboreiam nossas bebidas a uma taxa de 1,9 bilhão de copos/dia.  Com um compromisso permanente com a construção de comunidades sustentáveis, nossa companhia está focada em iniciativas que reduzam nossa pegada ambiental, suportem um estilo de vida ativo e saudável, crie um ambiente de trabalho seguro e inclusivo para nossos associados e melhorem o desenvolvimento econômico das comunidades em que atuamos.  Juntamente com nossos parceiros fabricantes, estamos entre os 10 maiores empregadores privados do mundo, com mais de 700.000 associados no sistema.  Para informações adicionais, visiteCoca-ColaJourney em     www.coca-colacompany.com, siga-nos no Twitter em twitter.com/CocaColaCo, visite nosso blog,Coca-ColaUnbottled, em www.coca-colablog.com ou encontre-nos no LinkedIn em www.linkedin.com/company/the-coca-cola-company.

Sobre a Coca-Cola Brasil

O Sistema Coca-Cola Brasil é o maior produtor de bebidas não alcoólicas do país e atua em cinco segmentos – águas, chás, refrigerantes, néctares e bebidas esportivas – com uma linha de mais de 125 produtos, entre sabores regulares e versões de baixa caloria. Composto por 10 grupos parceiros de fabricantes, o Sistema emprega diretamente 66 mil funcionários, gerando cerca de 600 mil empregos indiretos. Em 2015, o total investido na operação no Brasil foi de R$ 2,7 bilhões, reforçando a continuidade do compromisso da Coca-Cola Brasil com o país: entre 2012 e 2016, terão sido investidos R$ 14,1 bilhões, valor 50% superior ao dos cinco anos anteriores. O Sistema Coca-Cola Brasil está empenhado em incentivar iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades em que opera. Para isso, conta com uma plataforma de valor compartilhado, o Coletivo Coca-Cola, que já impactou a vida de mais de 100 mil pessoas por meio de toda a cadeia de valor da empresa.

Sobre a Coca-Cola FEMSA

Coca-Cola FEMSA, SAB de C.V produz e distribui Coca-Cola, Fanta, Sprite, Del Valle, Schweppes e outras bebidas do portfólio da The Coca-Cola Company em 10 países: México (uma parte substancial da região central, incluindo a Cidade do México, bem como sudeste e nordeste do país); Guatemala (Cidade da Guatemala e região metropolitana); Nicarágua (todo o país); Costa Rica (todo o país); Panamá (todo o país); Colômbia (maior parte do país); Venezuela (todo o país); Brasil (regiões metropolitana de São Paulo, Campinas, Baixada Santista parte do interior de São Paulo, estado de Mato Grosso do Sul, estado de Paraná, parte dos estados de Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro); Argentina (Buenos Aires e arredores) e Filipinas (todo o país). A empresa também engarrafa e distribui água, sucos, chás, isotônicos, cervejas e outras bebidas em alguns desses territórios. Ao todo, possui 64 fábricas e serve 351 milhões de consumidores por meio de aproximadamente 2,8 milhões de pontos de vendas e conta com mais de 120 mil funcionários em todo o mundo.

No Brasil, a empresa está presente como Coca-Cola FEMSA Brasil, empregando cerca de 20 mil funcionários e atendendo mais de 72 milhões de consumidores, distribuídos nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

No Brasil, são 36 centros de distribuição e nove fábricas, sendo a unidade de Jundiaí (SP) a maior no mundo em volume de produção dos produtos Coca-Cola.