6 dicas para criar um assunto de e-mail marketing poderoso

Somos impactados por dezenas de e-mails marketing todos os dias e por isso, sem o cuidado devido sua mensagem pode ir parar na lixeira em um clique. Estudos mostram que é necessário apenas 3 segundos para captar a atenção do seu cliente, por isso, investir em estratégias para o assunto é fundamental. Confira 6 dicas para criar um assunto de e-mail campeão!

Somos impactados por dezenas de e-mails marketing todos os dias. Logo no início da manhã nos deparamos com pelo menos 70 mensagens não lidas na caixa de entrada. Uma rápida olhada nas mensagens e começamos com um processo de exclusão em massa de e-mails que nem ao menos lemos, esbarrando no primeiro obstáculo de qualquer profissional de marketing: a escolha do remetente e do assunto ideal.

Essa é uma das partes mais importantes do seu conteúdo. Sem o cuidado devido, sua mensagem pode ir parar na lixeira em um clique. Estudos mostram que é necessário apenas 3 segundos para captar a atenção do seu cliente, por isso, investir em estratégias para o assunto é fundamental. Confira abaixo 6 dicas para criar um assunto de e-mail campeão:

1-Personalize seu assunto

A maioria dos profissionais de marketing possuem uma rica base de contatos com dados diversos dos clientes que não são usados de forma efetiva nas campanhas enviadas. Que tal personalizar seu assunto com o nome do seu cliente? Confira alguns estilos de textos que podem aumentar sua taxa de abertura:
-Ei ##nome##, que bom te ter por aqui!
-Dicas exclusivas para você, ##nome##
-Não desista de mim, ##nome##

Você ainda pode usar as preferências ou estilos do seu cliente. Vamos a um exemplo: Se você tem um petshop que atende gatos ou cachorros de pequeno e grande porte, seu conteúdo pode ser personalizado a partir do tipo de animal do seu cliente:

-Seu grandão vai adorar essa novidade!
-O miau vai ficar feliz com esse presente
-A coleira certa para o seu pequeno

2- Use verbos (call to actions)

O assunto do seu e-mail funciona como uma chamada importante do assunto que você vai falar. O importante é tentar deixar (sempre que possível) a ideia clara da ação que seu cliente poderá fazer com o e-mail. Por isso, procure usar verbos como: conheça, assista, encontre, baixe, etc. Abaixo listamos alguns exemplos de como você pode usar esses verbos nas suas campanhas:
-Baixe aquele ebook que você tanto queria..
-Convide um amigo pro clube e ganhe R$15 off
-Conheça os queridinhos da semana

3- Evite palavras “spam”

No meio de 70 mensagens na caixa de entrada, o consumidor saberá identificar rapidamente os conteúdos irrelevantes ou que querem vender algo que não seja do seu interesse. Por isso, evite usar palavras clichês como: de graça, oferta, compre, só hoje, dentre outras. Além disso, cuidado com o uso excessivo de sinais de pontuação como exclamações ou interrogações. Veja abaixo algumas saídas mais interessantes para seu assunto:
-Chegou por aqui (para falar de novidades da sua loja)
-Lançamento da semana
-Você tem pouco tempo para aproveitar

4- Inclua números ou percentuais

Chamar a atenção dos clientes com números relevantes é uma ótima estratégia para seus assuntos. Abaixo temos alguns exemplos de como usar os números ao seu favor:

– 3 looks para você arrasar nessa sexta-feira
– 3 passos para a maquiagem perfeita
– Cê acredita? Toda a loja om 45% off! :O

5- Gere curiosidade

Se você tem apenas 3 segundos para chamar a atenção, que tal aproveitar o tempo para criar uma curiosidade no seu cliente para que ele abra o e-mail? Temos vários exemplos super legais usados por grandes marcas, que tornam o assunto inusitado aumentando consideravelmente taxas de abertura e cliques. Veja alguns exemplos:
-Por essa eu não esperava (para falar de ofertas, por exemplo)
-O presente que você queria está aqui (brindes, ofertas..)
-Se estiver indeciso…abra!
-Faça um golaço (para falar de promoções ou aquisições de pacotes)
-O maior espetáculo do planeta (para falar de ofertas)

6- Atente para o fato de que seu cliente deve perceber o quanto é importante para seu negócio.

Tente passar esse sentimento através de frases que gerem uma afeição maior pela sua marca. Veja alguns casos:

-Estamos sentindo sua falta…
-Volta pra mim! Estou com saudades
-Saudades do tempo que éramos próximos
-Pro meu melhor cliente, um presente especial
-Hoje é seu aniversário, vamos comemorar juntos?

Essas dicas vão ajudar a tornar os seus assuntos mais atrativos para os seus clientes. Mas todo esse esforço precisa ser mensurado, e essa mensuração pode te ajudar a continuar seguindo uma “linha” de assuntos ou a mudar para outro estilo dependendo da reação dos seus clientes. Mas lembre-se: Não existe receita de bolo. Precisamos entender o que melhor encaixa para seu público e fazer testes constantes.

Coca-Cola lança refrigerante transparente de baixas calorias

A Coca-Cola lançou uma bebida transparente e sem calorias no Japão, apropriadamente chamada de Coca-Cola Clear, que começou a ser vendida no país ontem.

Inicialmente, a Coca-Cola Japão criou o conceito para atrair os consumidores japoneses que desejam bebidas novas e inovadoras durante o verão, e a bebida foi desenvolvida ao longo de um ano na sede da Coca-Cola nos EUA.

A bebida não possui os aromas de caramelo que criam a icônica cor preta / marrom das bebidas tradicionais da Coca-Cola, já que o ingrediente não pode ser usado para uma bebida transparente.

De acordo com a Coca-Cola, mais de 50 receitas diferentes foram testadas antes que a receita final da Coca-Cola Clear fosse formulada, e a adição de suco de limão permitiu a criação de uma bebida sem calorias capaz de equilibrar doçura e acidez para criar o gosto ideal.

A bebida também é embalada em garrafas transparentes de 500ml e 280ml, com rótulo transparente, para ressaltar que a nova bebida é completamente transparente.

Este novo lançamento é a mais recente inovação introduzida no país pela Coca-Cola, após a introdução da primeira bebida alcoólica da empresa no mês passado, bem como o lançamento das bolsas Coca-Cola Frozen e da Coca-Cola Peach no início deste ano.

Fonte: FoodBev Media

YouTube Acaba com a farra dos pequenos canais

O Google, acaba de informar, através de coletiva à imprensa que o YouTube sofrerá remodelações em seu programa de parceiros. A partir do dia 20 de Janeiro pequenos canais com poucos inscritos ou poucas visualizações, não serão elegíveis para monetizar os vídeos.

Até agora, qualquer canal podia monetizar os vídeos e o dono do canal podia receber desde alguns centavos até valores na casa do seis dígitos.

Com a nova determinação, apenas os canais com mais de 1000 inscritos e mais de 4.000 horas de visualizações nos últimos 12 meses terão direito a monetizar seus vídeos. Em uma conta rápida, chegamos a 11 horas de visualizações por dia. Assim, canais pequenos poderão continuar utilizando a hospedagem gratuita do YouTube sem, no entanto, receber nada pelas exibições.

Trabalho da Professora Priscila Escobar é selecionado entre os melhores em Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade de Taubaté acaba de publicar nota selecionando os melhores trabalhos apresentados durante o o VI CICTED – Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento.

Entre os melhores trabalhos consta o da Professora de Administração e Marketing do Centro Universitário Eniac, Mestranda na Unitau, Priscila Cristiane Escobar Silva.

Com a orientação da Dra. Letícia Maria Pinto da Costa, o trabalho, cujo tema é “As TIC na educação: concepções docentes e discente sobre as ferramentas digitais Google for Education” foi selecionado entre os melhores na categoria PP&I – Projeto de Pesquisa e Inovação

A premiação ocorrerá no Campus da UNITAU, no dia 30 de Novembro às 18:00.

Parabéns à professora Priscila de toda a equipe do Blog do Portal do Marketing

Professores de Marketing do Eniac são convidados a apresentar trabalho sobre Metodologias ativas em congresso de educação

Os professores  Daniel Portillo Serrano, Priscila Cristiane Escobar Silva e Renato José Fernando do Centro Universitário Eniac, em Guarulhos, tiveram seu trabalho baseado em metodologias ativas reconhecido e foram convidados a apresentar os resultados no ConProEduc –  I Congresso de Pós Graduação Stricto Senso Profissional em Educação Que terá lugar nos dias 21 e 22 de Setembro de 2017 em São Caetano do Sul.

O Congresso, Promovido pela Universidade de São Caetano do Sul – USCS apresentará trabalhos de pesquisa na área de educação de todo o Brasil.

O trabalho cujo tema é “Peer Instruction: Uma análise da eficácia da metodologia em cursos superiores da área de humanas” se baseou em pesquisa elaborada pelos autores durante as suas aulas para os cursos de Marketing e Administração de Empresas, entre outros no Centro Universitário Eniac.

Criada por Eric Mazur, a metodologia Peer Instruction é uma das inúmeras ferramentas que os professores, autores da pesquisa, vem utilizando em suas aulas na faculdade

Além dos professores do Eniac, também assinam o trabalho as pesquisadoras Doutoras Letícia Maria Pinto da Costa e Mariana Aranha de Souza, ambas da Unitau.

Produtos que não deram certo: A Coca-Cola com Café – Coca-Cola Blak

Coca-Cola ou Café? na dúvida tome uma Coca-Cola Blak, uma mistura de ambos. Pena que o produto não durou muito já que não fez o sucesso que se esperava.
O produto durou exatos dois anos no mercado. Nada quando comparado aos mais de cem anos da versão tradicional.
Lançada em 2006, a Coca-Cola Blak fez promoções na França e Canadá. Nos Estados Unidos chegou a oferecer garrafas gratuitamente para divulgar o produto. O sabor, no entanto, não foi do agrado do consumidor, já que a bebida era uma Coca com gosto de café ou um café com gosto de Coca. O produto chegou a ser lançados, em alguns países, nas máquinas post-mix, mas mesmo assim não obteve o sucesso espetado.
Anunciado como uma versão “Light”, a Coca-Cola Blak tentou a última cartada divulgando seus baixos teores de Calorias, Carboidratos e açúcar.
Mas nem isso foi suficiente para atrair o gosto da população.
A Coca-Cola Blak foi descontinuada em 2008.

O (Bom) Exemplo da Empresa Águas Petrópolis

Ultimamente tenho notado uma crescente quantidade de produtos personalizados, feitos por terceiros para algumas empresas de alimentação. A Bacio di Latte oferece a seus clientes uma garrafinha muito simpática de água Mineral com marca própria. O mesmo ocorre, por exemplo, com a Ofner.

Como bom profissional de Marketing sempre procuro saber quem é o fabricante dos produtos e por uma coincidência dessas que nunca saberemos explicar, ambas as águas são produzidas pela mesma empresa. Não seria coincidência simples pelo fato de uma empresa de água fornecer água a terceiros, mas pelo fato de sentir que ambos os produtos eram bem diferentes um do outro. Ao checar o rótulo com as características as diferenças entre as duas águas eram gritantes. Uma era alcalina, a outra ácida. As quantidades de minerais eram muito claros no rótulo.

Bom, pensei, podem vir de fontes diferentes, apesar de serem produzidas pela mesma empresa. Para a minha surpresa, ambas vinham do mesmo endereço.

Entrei em contato, através do fale conosco com a Bacio di Latte e com a Ofner, solicitando a informação a respeito de PH das suas águas. 10 dias se passaram e ninguém nessas empresas se deu ao trabalho de responder.

Pensei, então, em escrever diretamente à empresa produtora, A “Águas Petrópolis”, solicitando o PH das suas águas, imaginando que ficaria “na mão” outra vez. Para a minha surpresa, em poucos dias tive a resposta.

O meu contato foi enviado ao Telemarketing da empresa, que através da Alessandra Ferracine foi enviado ao laboratório (quantas empresas teriam esse trabalho todo para atender uma dúvida de um consumidor?

Recebi um email da Valéria Boaventura do laboratório da empresa me explicando que no endereço há duas extrações de água, de duas fontes distintas, uma com um determinado PH e outra com outro PH. Chequei as informações passadas pela Valéria com as dos rótulos da Bacio e da Ofner e estavam coerentes. Era um detalhe muito simples: a empresa tem em suas fontes uma água ácida e outra alcalina. Mas a pergunta que fica é: Qual a preocupação da Bacio e da Ofner em atender um cliente? Deveriam seguir o bom exemplo da Petrópolis, que através de seu laboratório e do seu telemarketing tirou uma dúvida de um cliente que pode ter se transformado no cliente mais fiel do mundo da Petrópolis.

N de Nougat e não de Nutella.. Desfeito o mistério do Android N

Android NougatDesfeito o mistério. A próxima versão do sistema operacional móvel da Google e o sucessor do Marshmallow Android será  o Android Nougat. Algo como torrone, em português.
Para escolher o nome para o Android N , o Google pela primeira vez, pediu ao público para Sugerir nomes de doces que iniciassem com a letra N.
Desde o Android 1.5 , o Google tem chamado cada versão do seu sistema operacional móvel com o nome de um doce em inglês – movendo-se sequencialmente através das letras do alfabeto . A tradição começou há mais de seis anos. Mas Android N é a primeira versão a tomar em consideração sugestões de usuários.
Em 2013 uma surpresa: pela primeira vez o Google, em um acordo com a Nestlé, lançou uma versão do Android, não apenas com o nome de um doce, mas com a sua marca comercial: KitKat. Confira abaixo a relação de nomes desde que o Google iniciou a sequência de nomes de doces:
Cupcake
Donut
Eclair
Froyo
Gingernbread
Honeycomb
IceCream Sandwich
Jelyy Bean
KitKat
Lollipop
Marshmallow
Nougat

Coca-Cola adquire a marca AdeS, da Unilever

Ades Coca-ColaA The Coca-Cola Company e a engarrafadora mexicana Coca-Cola Femsa anunciaram nesta quarta-feira (1/6) um acordo com a Unilever para a compra do negócio de bebidas à base de soja AdeS, por US$ 575 milhões. A operação foi aprovada pelos Conselhos de Administração de The Coca-Cola Company, Coca-Cola Femsa e Unilever, e está sujeita à aprovação das autoridades regulatórias e ao cumprimento por parte das empresas de condições estabelecidas no acordo.

Fundada em 1988 na Argentina, a AdeS é líder do segmento de bebidas à base de soja na América Latina. Primeira grande marca lançada na categoria, a AdeS foi pioneira no desenvolvimento do segundo maior mercado global de bebidas à base de soja. A marca está presente no Brasil, no México, na Argentina, no Uruguai, no Paraguai, na Bolívia, no Chile e na Colômbia. Em 2015, a AdeS vendeu 56,2 milhões de unidades de seus produtos e registrou receita líquida de US$ 284 milhões.

No Brasil, dentro do processo de diversificação para oferecer produtos que se adaptem ao estilo de vida e às necessidades do consumidor, o Sistema Coca-Cola, por meio da Leão Alimentos e Bebidas, também está comprando a Laticínios Verde Campo, de Minas Gerais. Ainda não há prazo para a conclusão do negócio. Com fábrica em Lavras (MG), a Verde Campo é dona da linha de produtos sem lactose Lacfree. Na categoria de refrigerantes, a mais recente inovação da Coca-Cola Brasil é a Coca-Cola com Stevia e 50% menos açúcares. O produto tem em sua receita o adoçante natural stevia e metade do açúcar da Coca-Cola original.

“A aquisição da AdeS representa mais um marco para o Sistema Coca-Cola em oferecer opções para os consumidores. A AdeS é marca líder em sua categoria, e estamos muito satisfeitos por adicioná-la ao nosso portfólio. É a continuidade de uma bem-sucedida parceria com nossos engarrafadores latino-americanos e traz mais inovação aos nossos mercados”, afirmou Brian Smith, presidente para a América Latina da The Coca-Cola Company.

“A AdeS complementa e reforça nosso portfólio de bebidas não-gasosas, dando a nossos consumidores uma gama mais ampla de opções. Com nosso parceiro, The Coca-Cola Company, vamos alavancar a liderança de AdeS, integrando a marca ao nosso robusto modelo de atuação para levar mais valor e inovação a essa nova plataforma de bebidas”, disse John Santa Maria, CEO da Coca-Cola Femsa.

“Esta venda é um passo em direção à remodelação do nosso portfólio na América Latina, para garantir à Unilever um crescimento sustentável e maior foco ao nosso negócio. AdeS é uma marca ícone, e nós acreditamos que seu potencial pode ser atingido fazendo parte do Sistema Coca-Cola”, comentou Miguel Kozuszok, vice-presidente executivo para a América Latina da Unilever.

Após a conclusão, o objetivo é que AdeS se torne parte da plataforma de bebidas não-gasosas da The Coca-Cola Company com a Coca-Cola Femsa em seus territórios franqueados. A The Coca-Cola Company vai trabalhar com seus parceiros engarrafadores locais para levar crescimento à marca AdeS em cada mercado, assim como outras parcerias já feitas no segmento de bebidas não-gasosas.

Sobre The Coca-Cola Company

A The Coca-ColaCompany (KO, na Bolsa de Valores de Nova Iorque) é a maior companhia de bebidas do mundo, atendendo a consumidores com mais de 500 marcas gasosas e não-gasosas.  Liderado pela Coca-Cola, uma das marcas mais valiosas e reconhecidas do mundo, o portfólio da nossa companhia apresenta marcas de US$ 20 bilhões, incluindo:  Diet Coke, Fanta, Sprite, Coca-Cola Zero, vitaminwater, POWERADE, Minute Maid, Simply, Georgia, Dasani, FUZE TEA e Del Valle.  Globalmente, somos o fornecedor número 1 de bebidas gasosas, cafés prontos para beber, sucos e bebidas de sucos.  Por meio do maior sistema de distribuição de bebidas do mundo, consumidores em mais de 200 países saboreiam nossas bebidas a uma taxa de 1,9 bilhão de copos/dia.  Com um compromisso permanente com a construção de comunidades sustentáveis, nossa companhia está focada em iniciativas que reduzam nossa pegada ambiental, suportem um estilo de vida ativo e saudável, crie um ambiente de trabalho seguro e inclusivo para nossos associados e melhorem o desenvolvimento econômico das comunidades em que atuamos.  Juntamente com nossos parceiros fabricantes, estamos entre os 10 maiores empregadores privados do mundo, com mais de 700.000 associados no sistema.  Para informações adicionais, visiteCoca-ColaJourney em     www.coca-colacompany.com, siga-nos no Twitter em twitter.com/CocaColaCo, visite nosso blog,Coca-ColaUnbottled, em www.coca-colablog.com ou encontre-nos no LinkedIn em www.linkedin.com/company/the-coca-cola-company.

Sobre a Coca-Cola Brasil

O Sistema Coca-Cola Brasil é o maior produtor de bebidas não alcoólicas do país e atua em cinco segmentos – águas, chás, refrigerantes, néctares e bebidas esportivas – com uma linha de mais de 125 produtos, entre sabores regulares e versões de baixa caloria. Composto por 10 grupos parceiros de fabricantes, o Sistema emprega diretamente 66 mil funcionários, gerando cerca de 600 mil empregos indiretos. Em 2015, o total investido na operação no Brasil foi de R$ 2,7 bilhões, reforçando a continuidade do compromisso da Coca-Cola Brasil com o país: entre 2012 e 2016, terão sido investidos R$ 14,1 bilhões, valor 50% superior ao dos cinco anos anteriores. O Sistema Coca-Cola Brasil está empenhado em incentivar iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades em que opera. Para isso, conta com uma plataforma de valor compartilhado, o Coletivo Coca-Cola, que já impactou a vida de mais de 100 mil pessoas por meio de toda a cadeia de valor da empresa.

Sobre a Coca-Cola FEMSA

Coca-Cola FEMSA, SAB de C.V produz e distribui Coca-Cola, Fanta, Sprite, Del Valle, Schweppes e outras bebidas do portfólio da The Coca-Cola Company em 10 países: México (uma parte substancial da região central, incluindo a Cidade do México, bem como sudeste e nordeste do país); Guatemala (Cidade da Guatemala e região metropolitana); Nicarágua (todo o país); Costa Rica (todo o país); Panamá (todo o país); Colômbia (maior parte do país); Venezuela (todo o país); Brasil (regiões metropolitana de São Paulo, Campinas, Baixada Santista parte do interior de São Paulo, estado de Mato Grosso do Sul, estado de Paraná, parte dos estados de Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro); Argentina (Buenos Aires e arredores) e Filipinas (todo o país). A empresa também engarrafa e distribui água, sucos, chás, isotônicos, cervejas e outras bebidas em alguns desses territórios. Ao todo, possui 64 fábricas e serve 351 milhões de consumidores por meio de aproximadamente 2,8 milhões de pontos de vendas e conta com mais de 120 mil funcionários em todo o mundo.

No Brasil, a empresa está presente como Coca-Cola FEMSA Brasil, empregando cerca de 20 mil funcionários e atendendo mais de 72 milhões de consumidores, distribuídos nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

No Brasil, são 36 centros de distribuição e nove fábricas, sendo a unidade de Jundiaí (SP) a maior no mundo em volume de produção dos produtos Coca-Cola.